CONTAGEM REGRESSIVA

1 de abr de 2011

Meu relacionamento com minha host-family

Atendendo a pedidos vou falar um pouco de como é o meu relacionamento com minha host family;




Bom pra começar posso dizer que eles não são perfeitos, longe disso (se bem que nem acredito que haja uma familía perfeita, mas pode ser que tenha pra algumas meninas)...... Eu poderia rotular minha family como "A perfeita e warm (morna) família Americana" rsrs. Eles não são típicos frios americanos, mas tbm não são calorosos como nós; Eles se abraçam e se beijam entre si, mas nunca um desconhecido (no caso eu rsrs); Eles não são pais de vdd como devem ser os pais, eles tem pouco tempo para os filhos e dinheiro, então o tempo que sobra já que tem grana pra pagar au pair não ficam com as crianças e mtas vezes nem sabem sobre o desenvolvimento deles.


Na minha casa quem dita as regras é o meu host, ele é um cara gnt boa mas talvez por ter grana e ser advogado ache que pode mandar em tudo, então ele pra mim é um cara apenas gnt boa que tem dias que desce redondo e dias que desce quadrado na minha garganta; Ele é bipolar, tem dias que ele acorda sorrindo, desejando bom dia e fazendo piadas, e tem dias que encontro com ele na cozinha e nem um "HI" ele fala. Enfim, eu não tenho mto contato com ele já que ele trabalha fora o dia todo, porém como td é ele quem tem que decidir td que eu preciso eu falo pra minha host e ela pergunta pra ele. Por exemplo, se eu pedir tal fds livre ela tem que perguntar pra ele e dps me dá a resposta; Se eu pedir pra ela me buscar na estação de trem ela precisa perguntar pra ele, td ela tem que perguntar pra ele, dá até raiva. As vezes eu sinto que ela tem medo dele, sei lá, nunca percebi nada de diferente na relação deles, pelo contrário, se dão super bem, mas eu sinto um certo receio dela com relação à ele. Outra coisa que me incomoda nele é que ele acha que tudo tem que ser feito da maneira dele e ele fica fazendo comparações, tipo, "a outra au pair não fazia assim..." , "vc deve fazer desse jeito...", isso me deixa furiosa, mas deixo entrar por um ouvido e sair por outro, afinal se ele não estivesse feliz com meu trabalho já tinha me mandando embora.

Minha host até o momento tem ficado em casa comigo pq está de licensa maternidade, ela voltará a trabalhar em breve, porém ela só trabalha 2 dias na semana, segundas e sextas, então nos outros dias ela fica em casa. Ela é mais na dela, tem dias que conversa mais e tem dias que conversa menos, mas eu sinto que ela gosta de mim. Ela não fica em cima de mim quando está em casa, me deixa fz meu trabalho sem interferir e as vezes até ajuda, ficando com um enquanto dou banho no outro ou até msm preparando o almoço ou jantar do menino. Ela não interfere tbm quando coloco de castigo ou proibo algo, mas a gnt nunca fica a vontade com alguém em casa, então se eu pudesse escolher claro que queria que os pais trabalhassem fora o dia todo. Uma das coisas que me incomodam que ela faz é que quando ela precisa falar algo pra mim ela não vem e fala direto pra mim, ela fala pro meu host e ele vem falar comigo. Por exemplo, se ela não gostou de algo que fiz, ela fala pra ele e ele vem falar pra mim, mta submissão de mulher pra homem no meu ponto de vista e fico morrendo de raiva pq ele não tem nada haver com o assunto e vem querer dar um de superior, mas... é a vida :S

Minhas crianças são crianças então sempre dão trabalho, mas eu amo eles!!!

Minha menina tem apenas 4 meses e já nasceu com defeito rsrs, na vdd acho que todas as crianças nascem com defeito nesse país, MIMADAS hehehe. A monstrinho (apelido carinhoso que dei pra ela rsrs) é super sociável, dá risada pra todo mundo a toda hora, adora dançar comigo e é mto fofa maaaaas, é mto chorona. Ela foi acostumada no colo, então quem está tento o árduo trabalho de desacostumar sou eu, ai aguenta choro de criança o dia todo. Tbm estou tendo problemas com a mamadeira, ela está saindo do peito agora e não quer de jeito nenhum mamar na mamadeira, ai além de chorar que quer colo chora de fome, já que não come. Mas eu amo ela, ela é mto fofa, minha monstrinha preferida hehe!



Meu menino e um capetinha (outro apelido carinhoso rsrs), mas e um bom menino. Na vdd ele e a tipica crianca mimada americana; Comigo ele ja nao corta mta farinha nao, comecei a me impor, falar mais alto e grosso e ele tem receio. Se e preciso eu coloco sim de castigo mas sempre converso depois sobre o pq ele ficou de castigo. Ele e eletrico, literalmente ligado no 220V, tem dias que ja acorda correndo de um lado pro outro e fazendo manha. Ele chora e se joga no chao quando eu falo nao pro que ele quer e eu nem ligo pra ele, mas da um odioooooo! Ele tem resposta pra tudo e e mto inteligente em todos os sentidos, ja sabe ler e esta comecando a escrever, isso pq ele tem 4 anos de idade. Com os pais ele pinta e borda, ja mil vezes mais manha do que comigo e os pais nao fazem nada. Ele grita com os pais, se joga no chao, fica pendurado na perna deles e corre de um lado pro outro e os pais atras, se fosse meu filho levava um tapa na boca cada vez que gritasse comigo e um monte na bunda, queria ver se nao ia ter respeito comigo rsrs.

Mas e serio gnt, nao consigo acreditar em educacao sem uns tabefes, nao adianta esse papo que a crianca cresce revoltada, apanhei mto quando crianca e nem por isso sou revoltada, pelo contrario, aprendi mto com isso, mas aqui o buraco e mais embaixo rsrs. Com todos esse defeitos eu amo meu capetinha tbm, ele e mto lindo!!!



Video do Liam fazendo pirraca... ele pediu pra ir fazer xixi, quando chegamos no banheiro do nada comecou a se jogar no chao e falar que nao queria mais, ai ficou assim, se jogando no chao ate que nao aguentou mais e foi fazer. O detalhe e que isso ja estava durando uns 20 minutos, so gravei o final... mereco ne?! rsrs


video


Já tive sim alguns enroscos com minha host family, na vdd com meu host, já pensei em rematch (trocar de família), porém as coisas foram se ajeitando e eu decidir que ia tentar. Mtas coisas pesaram quando fiquei com essa dúvida, é terrível pq a gnt sente medo de mudar, encarar td novo denovo e os motivos pelos quais decidi ficar foram: - Já me apeguei as crianças, nova adaptação seria complicado, teria que parar o curso que estou fazendo no meio do caminho e perderia o dinheiro que eles pagaram no curso e as amizades que fiz aqui. Aí decidi que ia tentar mais um pouco e está dando certo graças a Deus. Hj estou feliz com minha escolha, como disse eles não são perfeitos comigo, pelo contrario eu tenho mtas coisas a reclamar: - Não tenho um carro só pra mim, as vezes tenho que trabalhar de fds e me fazem cumprir exatamente as 45 horas semanais, a bipolaridade do meu host e o jeito possessivo de ser e minha host ficar em casa 3 dias por semana. Porém penso que eles se importam comigo, do jeito deles mas se importam. Sempre que é uma data especial me dão presentinhos, pedem pra eu colocar na listinha do supermercado oq eu quero que comprem pra mim e sempre compram tudo (e eu encho a listinha hein rsrs), deixam minhas amigas dormirem aqui de boa, não tenho curfew (horário pra chegar em casa), se eu quiser sair na sexta a noite e voltar no domingo a noite eu posso, etc. Eu sei que eu poderia sim arrumar uma família mto melhor, até minha LCC já disse isso, mas eu não me sinto confortavel com isso, estou feliz do meu jeito aqui e não quero ter que recomeçar, ou correr o risco de pegar uma mto pior oq seria terrível, então eu vou levando, faço meu trabalho bm feito, cumpro meu horário certinho, faço as coisas que tenho vontade no meu tempo free e se é preciso sento e converso.

Minha relação com eles não é de empregada mas tbm não é de integrante da família, não costumo ficar com eles depois do meu trabalho, se fico é por 1 horinha e olhe lá, não temos as refeições juntos, geralmente como com meu menino e eles comem cada um num horário, fds caio fora e se fico em casa fico no meu quarto assistindo algo ou na net, mas tenho minha liberdade aqui, tbm não sei se gostaria de uma família mto pegajosa, faço as coisas do jeito que eu quero e sempre deixei claro que não tô aqui no desespero não, se não estão feliz podem me mandar embora que eu nem ligo, tenho casa e família, não "preciso" disso.

Bom, num geral é isso, não tenho mto mais oq dizer, estou feliz sim, a vida de au pair não é facíl, cuidar de crianças nunca será facíl, morar na casa de "desconhecidos" é mto complicado, perder sua liberdade então nem se fale, mas isso aconteceria com qualquer família, já que vc sempre será a AU PAIR. Porém queria aqui deixar uma dica pras que ainda estão em processo; Primeiro passo é escolher uma boa e "grande" agência, mtas meninas vem por agências menores (Go Au Pair, Euro Au pair, Interexchange) e se tem rematch não acham famílias pq a agência não tem mtas famílias, depois disso, quando estiver online não tenham pressa, conversem com quantas famílias for necessário, pergunte tudoooo oq passar pela cabeça, por mais idiota que a pergunta pareça ser ela pode ser importante pra vc, pesquise a região, aqui em NJ por exemplo se vc não tem carro vc não faz absolutamente NADA, dê preferência sim pra famílias que te darão carro, pergunte sobre curfew, isso atrapalha a vida de mtas meninas, tente conversar com a antiga au pair e sugar o máximo de informações da família, pesquise sobre cursos, enfim, não feche com a primeira família na empolgação do momento pq depois vc pode se arrepender mto pela escolha precipitada.



Enfim, com todos esses altos e baixos já pude aprender mta coisa nessa minha louca vida de au pair e uma delas significa mto pra mim... "Paciência requer mta prática e heróis são aqueles que fizeram oq era necessário fazer, plantando no meu jardim e decorando minha alma aprendi que realmente posso ser forte e suportar tudo, e que posso ir mto mais longe do que pensava que iria, e que realmente a vida tem valor e eu estou aprendendo com ela a cada dia!"



É oq tem pra hoje...

Ari Moura

31 comentários:

BiBi disse...

heuheuhueheu Gentee, essse videooo ficou comediaa... a bundinhaa de foraa.. Ouuunnn vontade de apertarr!! lindo ele!!!
=] Bjaaooo
se cuidaaaaaaaaaaa
muitaaa paciencia para nós, sempre

Luana disse...

Ari, adorei o post!
é ótimo saber desses detalhes do relacionamento com a hostfamily.
Realmente não devemos nos precipitar na hora do match...temos que pesar tudo nesse momento.

PS: Suas kids são muito fofas!! podem dar trabalho, mas são lindos..

Bjo

Michelle disse...

hahahahaha...lembrei dessa historia do xixi q vc tinha me contado no fds...morri de rir...hahahhaha...coitada de vc...bjuuuu...e q venha amanhã!!! uhuuu

Camila Jardim disse...

Olha, eu concordo, acho que criança tem que levar uns tapas se é mal educada. Também apanhei muito quando era criança e nunca me revoltei por isso, pelo contrario, acho que isso ajudou e muito na construção do meu caráter e no respeito pelas "autoridades". Vou pegar crianças mais ou menos da mesma idade que os seus, um menino de 4 e uma menina recém nascida. Minha sorte é que vou ficar apenas com o bebê e quando eu chegar ela vai ter apenas 2 semanas, vou acostumar o maximo que puder sem colo ahuahuauh. Aprender com sua experiencia.

As suas kids sao umas graças, o video do menino ta hilario auhahua.

Parabens pelo post
e boa sorte ai pra aguentar as manhas do menino
Bjao

Audrey (seraupairoquee.blogspot.com) disse...

Oi Ari ...
nossa que ataque histerico é aquele ?
um pouco louco ele eim ... kkkk
Viu mas concordo com vc em 99,9 % do que vc falou ( ão é 100 por cento pq ning pensa iguazlinho ning), e assino embaixo de suas palavras...espero ser bem paciente na hora de fechar com a familia ;)
bj

Tauane disse...

Ariiiiiii sua linda..faz muito tempo que nao venho aqui eu adoroooo ler teu blog..tem muitas coisas que se parece muito com minha situacao aqui, mas andei meio fora dos blogs por toda este vira e mexe que ta acontecendo na minha vidaa!Nossa teu menino tem mais que 220v, o meu aqui ela tbm tem umas lokuras e fica xorando eu queroo naoo nao quero.,,e sei teu odio els piram e enloquecem agente tbm...bem legal teu ponto de vista da tua familia,axo q tua relacao com eles ta bem saldavel a ponto de eles nao prenderem e nao invadirem tua privacidade (coisa q aqui ja tava indo longe demais)..mas fico feliz de saber que tudoo anda melhorando e tua decisao de ficar fpi certa, tentei fazer isso mas foi tarde demais...mas Deus sabe o que faz! vou postar no meu blog agora o desenrolar da minha historiaa! Bjaooo amadaa brigada pela forca e carinho sempre merecemos ser FELIZES AQUI FOI P ISSO QUE VIEMOS!:)

Marysila de Oliveira disse...

Menina, vc falou uma coisa certa: esse mimo td nas crianças daí deve ser genético! E, é vdd, homem que se acha o centro do universo é... bem, sem comentários. Eu tb iria preferir uma família assim a uma outra q ficasse me regulando o tempo todo.
Enfim, gostei mt do post!
Bjs e até a próxima!

Jaqueline disse...

Ari, adoro seus post.
E acho os seus conselhos válidos.
Estou no processo ainda mais ler sobre o dia a dia de vocês me da mta segurança e certeza do que eu quero..

Beijos

Renata disse...

gentee, amei o video do seu boy, mas aguentar isso sempre deve ser barra mesmo!! e a baby é fofaaa!! own, amei... força ae Ari... beijão!

Faby disse...

Falou e disse menina!!
Queria ver o video, mas estou no job...
E concordo com tu em relação a criança, não necessariamente bater, mas impor limites!

BJs

Ju Monteiro disse...

Oi Ari..nossa, amei seu post! Tambem acho que nunca se deve generalisar..e que bom que no meio de tudo isso vc conseguiu se adaptar, acho que isso eh o mais importante! :)
Bjao querida!! e um otimo fds :)

Suene Aveiro disse...

Nossa! Que post perfeito.
Fazia tempo que eu não vinha no seu blog, e quando venho, sempre adoro o que leio.
Mas infelizmente tem muito isso, mulheres que têm medo do marido, ou sei lá o que é.
Também concordo que crianças (claro, se forem nosso filhos) merecem uns tapinhas quando fazem muita graça, eu apanhava demais, por isso vivia com medo de fazer coisa errada, kkkkk.
Beeeijos e acho que você deve ser uma ótima au pair mesmo.

* Su * disse...

Oi Ari!
Adorei o post, muito bom mesmo!
Vc está certa de tentar mais com essa family, como vc mesma disse, poderia ser pior, então, que bom que está dando certo!
Td de muito bom pra ti!
Beijos

Paulinha disse...

Querida, oooootimas dicas!Realmente nao existe familia perfeita e fico feliz q esteja bem por ai!! Um beijo

Carla Lorena disse...

assino embaixo dessa frase:

Mas e serio gnt, nao consigo acreditar em educacao sem uns tabefes, nao adianta esse papo que a crianca cresce revoltada, apanhei mto quando crianca e nem por isso sou revoltada,

e aki, comecei a me perguntar como vc consegue lidar com ele coma mae em casa. Tipo, nessas horas de pirraca ele nao corre pra ela? o que sua host faz ai o dia todo? Nossa, minha host nao trabalhar "desntro de casa" e eu ja acho ruim so por ela estar ao alcance dos meninos de forma facil, se fosse dentro de casa entao pirava rs... Pedia pra sair uauhuauahua... Eles mais ou menos n tao nem ai pra mim quando ela ta perto e pai americano e um problema mesmo... como pais eles dao otimos cozinheiros, motoristas, advogados... qlqr coisa, emnos pais rs...

Evelin disse...

Oi...
Adoro seus posts, e ser au pair e ter paciencia com tudo.
Beijos...

Adriene Santos disse...

Olá Ari!

Não costumo escrever comentários, mas sempre leio seus posts. Este em particular me chamou mt atenção. Adorei o seu post e os detalhes do relacionamento com a família. Estou esperendo ficar on... e realmente vou pensar mt bm antes de escolher a minha família. Tinha a impressão de que sua família te tratava completamente diferente. Espero que td de certo pra vc por ai!!

Não tenho mt paciencia pra tolice de criança... acho vc mt guerreira!! Pq birra desse jeito eh complicado de aguentar... Mas acho que no geral essa experiencia vale mt a pena!!

Boa sorte!!

Ana Claudia Reina disse...

Ari muito bom seu post hj!! de muita serventia!!! adorei!!! com certeza não existe familia perfeita e querendo ou não temos que nos adequar a familia q escolhemos, mesmo não sendo as mil maravilhas!!!!!
muito lindas suas kids... mesmo fazendo birra!!!hhehehehe

bjoo0o0s

Ingrid disse...

Hoje eu pude comentarrrrrrr =)

Gata quem disse que seria facil! Mas com certeza será bom!

Que tal fazer um post só de como nos cuidar ae.. cabelo/manicure/enfim da dicas dos salões ae!!De preço e=no geral!!

Mega bjus

Bela Flor disse...

Oi, Ari.
Tdo bem?
Gostei do seu post e concordo com vc... Nenhuma família é perfeita, nem a nossa própria família é... Imagina uma família de um outro paí, com outros costumes...
É preciso muita paciência e maturidade para encarar tudo.
E, criança é difícil mesmo, nem todas são uns anjinhos, uns amores... Dão trabalho, mesmo.
Sou professora aqui no Brasil, e, as crianças brasileiras não estão muito diferentes das daí dos EUA, não.
Muitos pais trabalham e largam os filhos, ou então, quando estão em casa mimam, fazem todos os gostos deles... Aí, as crianças vão para a escola e querem fazer tudo o que não podem, não respeitam regras, correm pela sala, entram embaixo da mesa, fazem bagunça, fazem pirraça, gritam, etc... Professora também sofre... rs.
Olhei seu vídeo e fiquei abismada, vc nem contrariou seu kid e ele berrou e esperneou... Imagina se tivesse contrariado-o? rs. Dureza...
Parabéns pela força de vontade...
Seja feliz, sempre!

bruna afonso disse...

Oi Ari!!!
Menina, adorei o texto. É tão bom saber o quão realista as coisas são ai, sabe?! Vc sempre acha que a familia é perfeita, que tudo é lindo, que é só festa e meu, não é assim! :)
Parabéns e boa sorte com a kid birrenta! haahahha

Joseane Lacar disse...

Boa Ari!!! Adorei o post e adorei saber que mesmo nos trancos e barrancos vc estah feliz, isso q importa e ponto!

Sobre a viagem para cah, eu cheguei de viagem sab. e eu juro que esqueci de falar com os meus hosts, mas acredito que amanha eu consigo eheheh, dai eu te dou um retorno ok? Quais seriam os dias exatos?

Beijos tenha uma boa semana!

Gabriela C. Costa disse...

Que lindo o postt....
Na verdade bem verdadeiro e informativo, tem tanta gente que tem medo e insegurança... mas vc mostra que temos que vencer nossos medos, e que obstaculos aparecerão... cabe a nós superá-los!
:)

bjooos

taayrodrigues disse...

Acho que as kids de NJ tem probleminha! haha
Meu boy de NJ tbm era assim, so manhaaa... e vestia a mesma camiseta todo dia!
Mas vc ta no lucro pq o seu e tchuquinhooo! haha

To te esperando em NYC! ;)

Ludmila Lima disse...

Ari, achei ótima a sua sinceridade!

O problema é que todo mundo vai com a ilusão de que a familia tem que ser perfeita e bla bla bla
mas nem a nossa é perfeita ^^

É uma via de duas mãos, para termos algo, temos que fazer algo
Então não adianta só reclamar da host family, tem que contribuir junto para que as coisas deem certo (:

Bom, essa é a minha opinião rsrsrs

Beijocas

ótimo post!

Anônimo disse...

Ari na verdade como mãe eu estou feliz e tranquila por vc estar nesta família.
Acho que tem sim que ter alguém c/ os pulsos firmes.
Sei que estou aqui, e que tem alguém que olhe vc por mim.
Tb o que seria se o seu chefe fosse tão bonzinho... rsrsrs... eu conheço a cria que DEUS me deu,RSRSRS.
Por outro lado sei que vc é uma menina c/ cabeça no lugar, e que nunca me decepcionou e não é agora que vai me dar trabalho.EU CONFIO MTO EM VC...
Como já te falei, faça o seu trabalho e aprenda a ouvir.
Ao quanto suas crianças, eu tb já aprendi a amar.
Elas são lindas,até mandei um ovo de páscoa p/ o seu menino.
Enfim estou tranquila.
SAUDADES, bjos, desta que a amaaaa mtooooo!!!!
SUA MAMIS.

Su disse...

Oi Ari,
que video engraçadinho.. hehehe
as Kids sao muito fofaaaas..

Te desejo muita paciencia e sabedoria pra lidar com esses "impaces"...
Boa sorte!!
Beijao

Camila Casassa disse...

Ari,

Eu adoro o seu blog! Leio sempre que posso.
Estou no pinicio do processo para ser uma au pair, e gosto muito de ler os blogs das meninas que já estão nos EUA para saber se consigo lidar com isso.
Já percebi que tem seus altos e baixos, mas digamos que aqui no Brasil também é assim...a diferença é que você terá seus amigos e sua família do seu lado.


Eu tenho um inglê bom, mas como eu sou timida, tenho medo de chegar aí travar tudo! meu deus! huahuahua



Beijos e continue postando!

Mandy Anita disse...

Oie Ari
Adoreii o post!
Vc detalhou tudo como realmente é, e a dica da agencia foi muito boa, nunca pensei por esse lado...
Bjão

Jaque Volpe disse...

Aee...adorei o blog!
eu tb acredito que toda criança deve levar uns tapas, se eu sou o q sou hj, foi pq meus pais me deram mtos tapas! rsrs

Parabéns!

eveline disse...

Tô contigo e não abro sou totalmente a favor da palmadinha, cresci levando muito cascudo e puxão de orelha. Criança realmente precisa de limites, ela não precisa de um pagador de contas ou um amiguinho ela precisa de um educador e se umas palmadas forem necessárias palmada neles oxii hehehe Boa sorte no fim do teu programa eu sei que vc já deve estar bastante ansiosa para voltar, eu estou aguardando ficar on, mas eu sei que não gostaria de ficar aí por dois anos, um já é mais que suficiente suportando manha de criança.

Bjooo até mais...